Os desafios da paternidade no pós-parto

Confesso! Eu fui uma mãe que quis (e ainda quero) abraçar todas as responsabilidades de cuidadora. Muitas vezes reclamei do Maridón que não se envolvia com os cuidados do Biel até perceber que em parte a culpa era minha. Eu critiquei o modo como ele tentava fazer algumas coisas. Isso inibe o recém pai que precisa descobrir também como a mãe o que fazer com o bebê. A interação com o filho e os cuidados com ele são também responsabilidade do pai. Criar laços é mais complicado ainda para eles do que para nós! Vamos refletir um pouco sobre o papel do Pai no pós parto? É sobre isso que a querida Juliana Benevides fala hoje no 20 Minutos de Terapia!

Paternidade.20minutospratudo

Esse texto não tem a intenção de descrever todos os desafios, pois acredita-se que cada vivência é singular e, portanto, subjetiva. O objetivo é esclarecer um pouco sobre a fase de adaptação do homem neste momento em que a mulher está ocupada o suficiente com novas e diferentes demandas até então, muitas vezes, desconhecidas ou dificilmente compreendidas. O homem também necessita de um tempo de adaptação a nova condição e papel que acaba de receber e que pode (não coloquei “deve” porque nem a lei obriga, apenas pune) construir. Um dos grandes desafios exaustivamente relatados é o tempo que lhe é oferecido para conhecer o seu filho, re-conhecer a sua até então esposa (agora no papel de mãe) e se re-descobrir consigo mesmo e com sua nova família, além de reorganizar, em alguns momentos, as exigências vindas das famílias de origem que por sua vez também estão ansiosos para validar o novo papel social. Realmente, mesmo se pensarmos em uma licença paternidade de 20 dias, pode ainda não ser tempo suficiente para que ele possa efetivamente se envolver. Parece que é uma breve ajuda, um apoio pequeno apenas para lembrar que ali existe um pai. Um pai que, parte-se do pressuposto, que ainda está em treinamento, bem como a sua esposa. Outro desafio apresentado é a dificuldade que algumas mulheres têm em delegar ou aceitar que essa participação e envolvimento seja real. O discurso surge de forma direta como: “Você está fazendo tudo errado”, “Você nunca trocou uma fralda na vida”, “Deixa que eu boto para arrotar, você faz o bebê passar mal”, “Não balance tanto o bebê, ele vai ficar tonto”, “Pare de dar colo, você vai viciá-lo, dentre outros argumentos. Quando a mulher impede o homem de desenvolver suas habilidades ou de construir seu laço com o filho da forma que ele pretende, geralmente o homem se sente em terceiro plano e acaba achando no emprego, talvez, uma importância maior e mais significativa. Isso pode dificultar a relação do casal, pois a mulher acredita que o pai está se intromentendo, quando na verdade, ele está se descobrindo e tentando exercer sua paternidade. O conflito permanece inclusive porque a sobrecarga fica maior para mulher que se sente cuidadora por natureza (questionem-se sobre essa missão, ok?!) e afirma que “nasceu para ser mãe”, não necessitando do pai presente. Para a sociedade, o papel de cuidador cabe a mulher bem como o papel de provedor cabe ao homem. É assim na sua família? É dessa forma que você deseja desconstruir essas questões de gênero fortemente arraigadas em nosso contexto? Reclamar apenas que o pai não participa é muito simples. Difícil é aceitar que cada um tem um jeito diferente, veio de famílias com valores, princípios, normas diferentes e que, a partir de agora, essa nova configuração familiar tentará passar pelo desafio de construir uma família única, que possuirá características nem sempre iguais ou nem tanto diferentes das famílias de origem, mas a partir do envolvimento e participação de ambos é que ela poderá será construída. Antes de excluir, pense! Antes de afastar ou criticar, reflita, discuta e analisem juntos o que é o ideal, respeitando as diferenças de cada um.

Um abraço,

Juliana Benevides

logoJu

Anúncios

Conte aqui o que você achou do texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s