O “Parto” do Pós Parto

Mother With Baby Suffering From Post Natal Depression

Foto: Como Fazer.Etc

E a cena da novela vem sempre a nossa mente antes de ter os filhos.A bolsa rompe, a mulher faz cara de feliz dizendo “é agora!” todos correm para o hospital e no segundo seguinte tem um bebê lindo,calminho, no colo de uma mãe radiante, com cabelos lindos e esvoaçantes cercada por toda a família que suspira feliz que o novo membro chegou. Passam-se anos, corridas na praia, castelos de areia e ninguém viu as noites sem dormir, as olheiras, a cara de zumbi, os choros incessantes, o desespero… Ninguém te conta que tem um “Parto” no Pós Parto.

Vamos lá agora para a vida real, sua bolsa estourou meia noite, mas não saiu todo o líquido de uma vez, ficou gotejando e ninguém percebeu. As contrações começaram e foram constantes até as 8 da manhã, quando você não tinha dilatação e a médica chegou para a cesariana que você não queria, mas naquela altura do campeonato te levaria ao céu. Lembro do anestesista me pedindo para assinar o termo de autorização da anestesia  eu olhando para ele e falando: “vai parar de doer?”.

Bom não significa que com você vai ser assim, cada mulher tem uma experiência com o parto, só não vai ser como na novela, mas será a sua. O Parto na verdade passa, o pós parto…aí a “giripoca pia” como diria o Daniel.

Na primeira noite eu não dormi. Mesmo cansada de ter passado a outra noite em claro com as contrações, mesmo cansada de ter passado por uma cesariana, eu não dormi, apenas olhei o Biel incansavelmente a noite inteira. Não consegui fechar os olhos, estava hipnotizada por ele.

Os outros dias no hospital foram relativamente tranquilos, não sentia muita dor, só um desconforto para andar. Muito inchaço, mas estava bem. Na hora de ir para casa, acho que minha “ficha caiu” e começou o “trabalho de parto” do pós parto!

Eu chorei, chorei, chorei! Cheguei em casa chorando! Olhava para o Biel e pensava: “Deus o que eu fiz?” “Sou responsável por uma vida agora, e se eu não der conta, e se eu não for uma boa mãe, e se…” Eu não sabia de um tal “blues puerperal” ou “baby blues” que é uma tristeza que vem no pós parto… Que se não tratada vira depressão pós parto…

Não sabia, só chorava, não dormia, amamentava, em livre demanda e estava exausta e com medo…Medo de tudo. Escutava que meu leite secaria se eu chorasse, que ia fazer mal para o Biel chorar, e me sentia pior ainda por não conseguir controlar! Os dias foram passando e o cansaço aumentando… Biel não dormia mais de duas horas seguidas e eu simplesmente era um zumbi descabelado de pijama pela casa! Sim! Não tinha cabelos esvoaçantes e bochechas rosadas com olhos brilhantes iluminados pela alegria. Tinha uma mãe pandazumbi que grunia algumas coisas e chorava… Ah como chorei.

Chorei até acabar meu “parto” no pós parto. Foi preciso um tempo meu. Um tempo de me entender, de confiar em mim, um tempo que é diferente para cada mulher, como cada parto é! A gente “Zera a vida” quando o filho nasce, precisa começar a jogar outro jogo, novas regras, novos personagens… Falar para você,fácil não é, mas vai ficando mais gostoso a cada dia jogar. Não quero “zerar” esse jogo tão cedo…

Ninguém gosta muito de falar sobre o pós parto. Na nossa cabeça e da sociedade o pós parto é aquele de novela e a mãe tem que estar feliz, não pode reclamar, não pode chorar. Afinal atingiu o “estado de graça suprema” e devia mesmo dar conta de tudo. Isso é o que vem na sua cabeça e na cabeça de muita gente que não tem noção do que são juntos a “gangue”: Hormônios, cansaço, culpa, medo e responsabilidade. Isso detona a gente, de verdade, ´é um time “high level”, “chefão” mais complicado dessa primeira fase do jogo novo. Mas passa.

Queria escrever esse texto para falar para você que vai passar ou que está passando por um “pós parto”, se não estiver acontecendo como você imaginou, não se cobre, não se julgue, se encontre, comece a jogar de novo e se permita chorar e se encontrar na sua nova fase MÃE. Procure ajuda, desabafe, converse, faça terapia. Você não precisa passar por isso sozinha, e você não é menos mãe ou mulher por se sentir assim.

Gostou? Curta, Comente, Compartilhe!

Anúncios

2 comentários sobre “O “Parto” do Pós Parto

  1. Maroá disse:

    Ai ai, Ari… o meu pós-parto foi um mergulho no vale profundo de mim mesma!!! Já falei dele aqui http://escrevendosobrematernidade.com.br/puerperio-meu-melhor-amigo/

    E foi duro! Foi sofrido! Valeu a pena? Sim, creio eu que sempre vale cada gota de lágrima que escorre e a gente nem sabe direito porque, mas a fênix que sai daquelas cinzas vem tão bonita, forte e poderosa que a gente sente até orgulho, depois, mais tarde quando olha pra trás!

    Curtido por 1 pessoa

Conte aqui o que você achou do texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s