Porque eu resolvi mudar

20150614_140746

Eu, de cara limpa e coração aberto!

Esse é um texto meu. É uma coisa minha.Não que os outros não sejam mas esse é mais meu mesmo. Pra falar de mim, dos meus sentimentos, da minha mudança interior que foi gerando a exterior.Com 20Kg a menos de peso e de mal humor, resolvi contar minha “viagem” até aqui.

Há 5 anos atrás eu morava em Minas Gerais, trabalhava como Nutricionista Gerente de Unidade de Alimentação e Nutrição (gerente de restaurante de industria), e sonhava em um dia ter uma família. Maridón e eu nos mudamos pra Sampa. Pegamos nossa malinha e viemos pra cá, só nós, longe da família e cheios de expectativas. Continuei trabalhando com a mesma coisa, mas sempre senti que faltava algo. Alguma coisa não estava certa, não estávamos 100% felizes.

Um dia descobri que estava grávida. Não foi planejado, simplesmente veio. Aliás acho que quem escolhe a hora de vir são as crianças, não a gente. Eles  sabem o momento deles. Foi uma gravidez ,mais ou menos tranquila, eu estava muito acima do peso e tinha muitas dores de coluna, tive ameaças de aborto, tive ameaça de parto prematuro, enfim, no dia 06/02/13 nossa vida mudou completamente, o Biel chegou!

Vim pra casa, com uma vontade enorme de ser MÃE e um MEDO enorme de ser MÃE! (“Cê”, me entende né? Deve ter passado por isso). Depois de semanas de choro e paranoias, resolvi fazer terapia e tentar me entender, fiz até quando deu, quando estava no caminho, parei a terapia e comecei com o Blog.

Foi bom escrever, foi bom saber que não “estava sozinha” nesse “barco” louco da maternagem, foi uma delícia receber comentários, apoios, agradecimentos, os bons “Tamo Junto” de toda mãe.

Um dia tive uma dor forte do lado direito e fui em um médico gastroenterologista. Descobri que a dor e da coluna e descobri uma esteatose hepática junto. A esteatose hépatica é o acúmulo de gordura no fígado. Isso aconteceu porque eu estava muito acima do peso. Comecei a  me preocupar afinal o Biel precisava de mim! Como assim?

Comecei a emagrecer mas não tive força de vontade, ainda faltava algo, eu ainda chorava, ainda não tinha me entendido, não sabia quem eu era, Olhava no espelho e não me via. Engordei de novo, deprimi de novo, chorei de novo.

Um dia, depois de tanto procurar eu encontrei a resposta quando Biel olhou pra mim nos olhos e sorriu. A resposta não era ele. Era eu mesma. Porque eu olhava pra tudo, reclamava e chorava? Porque eu achava que comigo era mais difícil mesmo? Afinal todos temos nossas cruzes pra carregar.

Esse dia em um click mesmo entendi, entendi que depende da gente, do nosso ponto de vista de como enxergamos. Filhos não são a resposta pra sua felicidade. Não deixe sobre os ombros deles esse peso, não os faça carregar esse fardo. Não se fruste e não fruste eles. Não tenha filhos para ser feliz, seja feliz e tenha filhos.

O ponto é se você não enxergar que o que tem faz da sua vida feliz, ela não será. Se não estiver bem com você, não souber seus limites e avanços você não será feliz. Se resolva. Foi isso que eu fiz. Tento me resolver. Na verdade é bem o “jogo do contente” da Poliana (livro antigo e filme que vi quando criança) enxergue o que você tem de melhor e ponto. Não tá bom? Resolva, chorar, comer, dormir, o que seja sua válvula de escape não resolve, só te leva pra baixo.

“Ah mas então você não fica mal humorada? Não briga, não chora, não perde a paciência?” Sim, sim sim e sim! Sou um ser humano cheio de defeitos, tenho uma TPM do mal (pobre Maridón), choro, brigo, respiro fundo, calo mais, abaixo a cabeça, penso, não me entupo de doces, rezo e sinto que evoluí como pessoa, falta muito mas evoluí! Ter filho não foi a resposta pra mim, foi o caminho. Talvez eu precisasse mesmo de um anjo pra me fazer enxergar o que eu não teimava em não ver. E a vida segue, vamos caminhando, crescendo e sabendo que a “tristeza é o intervalo entre duas felicidades” depende da gente fazer esse intervalo curto ou longo!

Obrigada a quem vir aqui e ler esse texto. Espero que você goste, agradeço se você dividir comigo seu ponto de vista!

Esse texto vai ficar no 20 Minutos de Terapia, mesmo não sendo escrito pela nossa psicóloga. (Ju desculpa aí),

Anúncios

11 comentários sobre “Porque eu resolvi mudar

  1. Cris Philene disse:

    Amigaaaaaaaaaa estamos juntas!!!
    Sim somos complexas complicadas… e quem nos entenderá?!! Muitas vezes descontamos nos doces e comidas o que nem sabemos que sentimos…
    Eu estou junta com vc na luta pelo emagrecimento, mas vc anos luz… parabéns amiga!!
    És guerreira e vai chegar no seu objetivo, batalhando dia a dia, não é fácil!!
    Conta comigo, bjss

    Curtido por 1 pessoa

  2. Bolhinhas de Sabão para Maria disse:

    Oi Ariane, eu sempre falo pra Cris, a vida é feita de sacrifícios. Não ha nada sem sacrifícios e muitos deles valem a pena.
    Acho que o importante é a saúde. E é tão fácil preservá-la com maturidade, com a cabeça aberta, com menos egoísmo, pois temos nossa familia pra cuidar.
    E claro, por que não pra nos sentirmos mais bonitas..

    Mas a saúde é uma das maiores riquezas da vida… Tudo é esforço, é um clique em algum momento, é a alegria da familia, dos filhos.. é a nossa alegria!

    Parabéns pela mudança. Admiro quem tem a mente aberta pra querer mudar e ser feliz!

    Beijos grandes no coração!

    Tê e Maria ♥

    Curtir

  3. eubemqueteavisei disse:

    Eu queria ter a sua coragem e força de vontades. Eu brigo com a balança desde sempre é não consigo levar adiante um plano de emagrecimento, de mudança definitiva. Eu simplesmente amo comer e comer bem. E imaturamente fico presa ao universo da comida, mês escondendo atrás do meu eterno ser gordinha. Eu acredito que ainda me falte algo, um start q desencadeia a mudança mesmo. Enquanto isto vou me inspirando em vc. Parabéns guerreira

    Curtir

    • 20minutrospratudo disse:

      Bia, cada um tem sua “cruz” super te entendo! Você está num momento muito mais complicado agora, talvez por isso não consiga. Temos que priorizar algo e pelo que vejo sua prioridade agora não é preencher um vazio seu, e sim da sua anjinha… Vai dar tudo certo, quando for a hora certa! Bjos e obrigada ´por vir!

      Curtir

  4. Lara disse:

    Ari, que texto lindo e verdadeiro! Cada um de nós tem mesmo a sua “cruz” e só recebemos aquela que conseguiremos carregar! Um dia de cada vez, um passo após o outro, mas na hora certa as peças do nosso quebra-cabeça pessoal se encaixam e a gente consegue se organizar!
    Que bom que você está em um momento tão seu, parabéns, fiquei muito emocionada com seu depoimento!
    Bjs,
    Lara

    Curtido por 1 pessoa

  5. Eliane Araujo disse:

    Oiii Ariane. Td bem ? Meu Deus, tô vendo a minha historia agora. Tbm sou Mae de Uma menina de 2 anos e 5 meses e sempre fui gordinha , MAs depois da gestaçao me tornei obesa e tenho esse mesmo problema. Asteotose hepatica e sindrome do panico. Me identifiquei quando disse que olhava p tudo e reclamava e chorava. Eu tô assim. VC procurou um psicologo pra Te ajudar nessa mudança ? Adoro seu blog. Bjos.

    Curtir

Conte aqui o que você achou do texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s