O melhor ( mais díficil) emprego do mundo

eu8_n

Biel e Eu

Parei de trabalhar  fora para cuidar do Biel.

Foi uma decisão fácil? Não!

Fico em casa com as pernas pro ar? Não! ( na verdade, sinto que nunca trabalhei tanto na vida, cuidar de casa e de filho integralmente cansa muitoooo!)

Sou rica? Não! Só achamos (marido e eu) que era o melhor a fazer nesse momento.

Quando volto ao mercado de trabalho? Não sei, só sei que quando voltar não terei a mesma visão que tinha anteriormente (priorizava muito meu emprego, agora minha prioridade é o Biel).

Me considero sortuda por ter tido a opção de escolher. Imagino o quanto é difícil para milhões de mulheres diariamente deixar seus filhos pequenos durante a maior parte do dia, por seus empregos. Sei também que têm mães que preferem trabalhar, para cada família há uma realidade.

Lí  uma matéria muito legal, falando que mulheres de sucesso estão largando suas carreiras promissoras para cuidar da família. Que está havendo uma reversão. A matéria é realmente muito boa e fala muito sobre o preconceito que as mães que abrem mão de suas carreiras enfrentam. (Quer ver a matéria, clique aqui).

Acontece que infelizmente as pessoas julgam demais tudo! E as mães que param de trabalhar fora são muitas vezes taxadas de preguiçosas, madames, dondocas e muitas outras coisas sem noção! Já ouvi muito, ouvi que não faço nada produtivo (afinal, criar um ser humano e zelar por uma família não é nada importante), que se meu marido me deixar vou ver o que é bom, que como alguém com curso superior pode ser só dona de casa, que minha vida é muito boa e devo estar nadando em dinheiro. Blá, blá blá ( me mandem fraldas em vez de pitacos por favor!)

Eu demorei a aceitar também. Demorei para aceitar minha escolha. Não conseguia me imaginar agora com 31 anos, dona de casa e mãe (blogueira também!), mas sou! E quer saber, sou muito feliz! Queria escrever esse texto para as mulheres que abriram mão de suas carreiras por suas famílias. Se você teve essa opção, fique ciente que será difícil, mas recompensador!

Para as outras mães e mulheres guerreiras que não puderam ou não quiseram seguir “esse caminho”, apoie quem decidiu. Não julgue, apoie, afinal estamos todas no mesmo barco!

E para as pessoas que te ofenderem por suas escolhas, peça a elas delicadamente que lhe dê fraldas em vez de opiniões equivocadas!( Biel usa pampers G viu gente?)

E aqui no final, segue um vídeo que circulou há algum tempo na internet sobre o emprego mais difícil do mundo, Ser MÂE

Anúncios

36 comentários sobre “O melhor ( mais díficil) emprego do mundo

  1. Camila Bastos Pagamisse disse:

    Adorei! Foi exatamente o que escolhemos para minha família, e chego a conclusão que seremos julgadas sempre… se ficamos em casa (como fosse pouca coisa) somo julgadas, pois “só fazemos isso”, se trabalhamos fora (coitada da criança) só pensa em si, em dinheiro, pra que ter filho assim…
    O negócio é dar beijinho no ombro e solicitar a troca por fraldas, como você disse!
    Beijos 😉

    Curtir

  2. daimlz23d disse:

    Eu tbm fiz essa escolha, e confesso que esta sendo cansativo mas estou amando pois posso ve cada fase da vida do meu filho sem perde nada, mas como vc falou muitas não tem essa opção de poder ficar em casa cuidando dos filhos e marido, muitas são mães solteiras ótimos post. Bjss

    Curtir

  3. Ariane disse:

    Amiga sei como é. Eu era executiva em uma transnacional e ganhava MUITO BEM. Abri mão de tudo e fui lecionar, para ter um horario flexivel que me permitisse mais tempo com a pequena. E quer saber? Não me arrependo nem um pouco. O dinheiro pode comprar muitas coisas, mas não a deliciosa fase de ver os filhos crescerem

    Curtir

  4. melissa disse:

    Esse comercial é lindo!Eu, quando fiquei grávida da Bia era diretora de colégio, trabalhava 10/12 horas por dia, nem pensei duas vezes, larguei do cargo e fui só dar aula. Podia continuar trabalhando e ainda passar boa parte do meu tempo com a Bia! Pra mim, o que mais me importava era estar com ela! Até hj mesmo, já recebi proposta para ótimos empregos e não fui…passa muito rápido!
    Bjs

    Curtir

  5. palavrasdemenina disse:

    com certeza nunca trabalhei tanto em minha vida mais é recompensador
    também abrir mão do meu trabalho, não sou rica, mais me sinto só por poder
    cuidar da minhas filhas, talvez eu volte a trabalhar só meio turno enquanto ela estiver
    na escolinha.
    ótimo esse vídeo
    Linda Noite
    beijokas da Nanda

    Mamãe de Duas
    Google+Nanda

    Curtir

  6. Ludmyla disse:

    Adorei o texto!! Quando tive meu pequeno voltei a trabalhar,pois precisava e não tive outra opção, quando ele estava com 11 meses resolvi sair do emprego e ficar com ele, acompanhar cada instante da vida dele. Porém agora ele vai fazer 1 ano e 7 meses e decidi voltar a trabalhar, vou colocar ele na escolinha e trabalhar pra poder dar um futuro melhor. Com certeza se eu pudesse não voltaria, viveria só pra ele, mais infelizmente não dá.
    Beijos

    Curtir

  7. Missmãe disse:

    Aqui estou tentando conciliar as duas coisas! Sou jornalista e troquei a empresa para trabalhar de casa como freela. Vamos ver como vai ser!!! Ser mãe é superar não só os obstáculos, mas também expectativas. Bjssss amei o blog!!

    Curtir

  8. Coisas da Lara disse:

    Ariane…. parei de trabalhar por causa da Lara tbm, no 4 mês de gravidez….. quando o médico achou melhor eu parar. Não voltei nunca mais. Primeiro pra cuidar de mim na gravidez, depois pra cuidar dela. E agora, fazendo as contas….. ter alguém pra cuidar da casa, limpar e lavar roupas, fazer comida e ficar com a Lara……. vai sair muito caro. Eu pago com isso ficando sem trabalhar. Saímos ganhando, todos nós. Eu então, estou rica! Tenho o meu amor comigo, brincamos e fazemos mil coisas! Bjus Andrea e Lara – Coisas da Lara

    Curtir

  9. Maria Grinheiro disse:

    Olá Ariane, adorei o tema que você trouxe.
    Eu, não tive a possibilidade de escolha, não tinha como. Foi muito difícil conciliar tudo e sei que minhas filhas foram sacrificadas, como muitas crianças por esse mundo fora, até pelos horários, porque uma mãe quando sai de manhã cedo para o trabalho, já tem que ter filho pronto para ir para creche, o que é difícil de se exigir a uma criança pequenina. Só nisso, já é vantagem para uma criança ser criada pela mãe. Quanto aos julgamentos dos outros, todos nós somos constantemente julgados, também há quem julgue e ponha em dúvida o amor da mãe que não deixa o emprego para cuidar do filho. Se não é “por isto”, é “por aquilo”, sabe?
    E como dizia o Ibrahim Sued: “os cães ladram e a caravana passa” 🙂
    bjn

    Curtir

    • 20minutrospratudo disse:

      Oi Maria
      Obrigada por seu posicionamento! So posso imaginar o quanto é difícil para você! Parabéns! Você é uma guerreira!
      Julgadas sempre seremos sim, e concordo que seguiremos em frente, proponho sempre que devemos seguir em frente sem culpa, sabendo que fizemos o melhor!
      Espero você sempre por aqui!
      Abraços

      Curtir

Conte aqui o que você achou do texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s