Baby Blues: Depressão Pós-parto – Por Verônica Pataro

Nossa coluna com a Verônica agora é mensal! Será toda primeira quarta-feira do mês! Hoje ela fala de um assunto bem delicado. Espero que gostem

Baby Blues: Depressão Pós-parto

O assunto de hoje é bem delicado, mas o intuito desse artigo é ajudar as mamães a entenderem o porquê essa depressão pós-parto ocorre em algumas mulheres e como obter ajuda.

Se você passa por isso, lembre-se que não está sozinha, e precisa ficar bem, pois existe um bebê que precisa de você. O nascimento de um filho vem acompanhado de um turbilhão de emoções, além dos seus hormônios estarem a mil por hora, pois isso, pouco depois de um parto, cerca de 60 a 80% das mulheres passam por um período de melancolia, profunda tristeza e forte alteração de humor, podendo haver perda de apetite, insônia e até a sensação de que a maternidade nunca será prazerosa… é o tão amargo “Baby Blues”.

Em algumas mulheres cerca de 3 a 4 dias após o parto acontece uma alteração hormonal, quando os hormônios da gestação vão desaparecendo e os da produção de leite se inicia, além disso, a um “anticlímax” emocional e até mesmo físico, que envolve a volta para casa com o bebê e de muitas incertezas e inseguranças que estão por vir.

Eu li diversas pesquisas feitas sobre essa depressão pós-parto caso eu passasse por isso saber o que fazer, graças a Deus não tive o Baby Blues, mas posso passar para vocês o que eu aprendi lendo por aí.

A primeira dica é: Se prepare para ser mãe, é claro que por mais que você se prepare, tem sempre algo que você só vai aprender quando de fato seu filho nascer, mas pesquise sobre tudo antes de ter seu filho, isso dará mais segurança, pois tem mãe que só cai a ficha quando está com um bebê no colo e não sabe o que fazer com ele, então leia bastante durante a gestação.

Essa melancolia e tristeza não demoram a passar, geralmente umas 2 ou 3 semanas, e não há tratamentos específicos para essa depressão, então conte com o apoio da família e principalmente do marido, na medida do possível tente descansar, e aos pouco essa tristeza vai se dissipando e você vai poder perceber o quanto é maravilhoso o mundo que lhe espera com seu filho, não digo fácil, mas é a melhor sensação do mundo.

Para os papais que estiverem lendo esse artigo, você tem um papel fundamental, lembre a sua esposa que o que ela está sentindo é perfeitamente normal nesse período pós-parto, é normal se sentir exausta, preocupada, insegura com algo totalmente novo na rotina da casa. Seja paciente e esteja disposto a ouvi-la, demonstre o seu apoio, ajude-a no que precisar, isso fará toda a diferença para que esse período passe logo.

Caso os sintomas sejam preocupantes, como idéias suicidas, ou mesmo a incapacidade de cuidar de si e principalmente do bebê, procure ajuda médica imediatamente.

Espero ter contribuído um pouco com vocês!

Um grande abraço

Veronica

Verônica Pataro é autora do Blog Pipocas em Aquarela e mãe da linda Iasmim http://www.pipocasemaquarela.com.br

Anúncios

Conte aqui o que você achou do texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s