Quem come a “comida da casa”?

Jkidá se passaram alguns passos até aqui, primeiro foi a amamentação (materna ou por fórmula infantil), depois as papinhas doces e salgadas e agora você e ele (a) chegaram a alimentação com a família. Aquele momento em que não é preciso mais separar a comida, que você acredita que o trabalha diminuirá. Mas e ai? O que vocês vão comer? Já pode tudo mesmo?

Primeiro vamos pensar na alimentação da família. O que o pai e a mãe tem comido? Afinal, você está a meses se esforçando com as papinhas, variando legumes dando frutas e agora? Como é essa tal de “comida da casa”. Bom, já parou para pensar em como você está comendo? Você e os adultos da casa? O que é feito para as refeições? Vocês comem legumes, verduras e frutas?

As perguntas estão sendo feitas por um simples motivo. Não adianta encher uma prato lindo e colorido para a criança se o seu e dos demais adultos da casa não forem assim. A criança tende a imitar o comportamento. Pai e mãe são exemplos sim! Se vocês se alimentarem mal, a criança também vai.

Vivo falando que até nisso Biel melhorou minha vida. A alimentação da casa, a minha alimentação, toda mudou com a chegada dele. Falo que não é ele que come a comida da casa, somos nós que comemos a comida dele!

Então vamos à algumas dicas para essa tal “comida da casa”:

  1. Tenha uma rotina com horários certos para a alimentação: Sim rotina, hora para comer é muito importante, se temos horário, nosso corpo já espera pela refeição, acaba acelerando mais o metabolismo e temos menos fome, consequentemente comemos menos. O que vale aqui é horário e fracionamento de refeições o famoso comer de 3 em 3 horas. Isso é super importante para adultos e crianças;
  2. Não coma na frente da TV! Ou outros eletrônicos, desligue o celular, computador, tablet. Faça o horário da refeição ser só da refeição. Sente com seu filho (a) à mesa, converse, com ele, faça um ambiente agradável para todos. Quando aprendemos a comer prestando atenção no alimento, comemos a quantidade certa de comida, não extrapolamos;
  3. O arroz e feijão é uma ótima mistura de nutrientes, mas não é completa, seu filho  e você precisam de legumes, verduras e uma fonte de proteína na refeição. Então lembre-se da papinha, faça os legumes sólidos e uma saladinha para acompanhar o arroz e feijão.
  4. Dê preferencia para as carnes brancas na refeição (frango e peixe). A carne vermelha também é importante, mas vá revezando…
  5. Ofereça frutas de sobremesa, frutas nos lanches! A fruta continua sendo essencial aqui! Coma você também;
  6. Frituras não são recomendadas para ninguém! Mas, se você quer fazer, coloque um dia da semana para ter o alimento frito;
  7. Evite alimentos industrializados tipo: miojo, salsicha, hambúguers, nuggets, etc. São alimentos com alto teor de sódio e gorduras. Não faz bem para você nem para sua família;
  8. Após um ano, a criança tende a comer menos também. Isso porque o ganho de peso agora é bem menor e a criança começa a ficar mais preocupada em se movimentar do que comer. Se ela recusou o jantar hoje, não force. Na verdade, não force nunca a alimentação. Insista mas se a criança não quiser, não a force ou ofereça algum tipo de vantagem para ela comer;
  9. Deixe a criança comer sozinha! Isso é importante para ela, e para você! Ela desenvolve a coordenação motora e explora texturas, sabores, cheiro, cores, é tudo muito novo e interessante para ela!

E o tal do açúcar, posso dar?

Eita assunto polêmico! Dar ou não alimentos com muito açúcar para a criança (doces, guloseimas, etc).

A minha opinião é a seguinte: Quanto mais você conseguir evitar, melhor será para a criança. Ela está formando hábitos e gostos alimentares. Se o açúcar nessa forma é introduzido precocemente, a criança pode querer trocar os alimentos saudáveis pelos mais doces. Além do que açúcar não faz bem para ninguém!

Um bolo que você fez em casa, pode oferecer. Estamos falando de balas, doces, chocolates, bolachas recheadas, etc. Isso deve sim ser evitado. E quando oferecido, as quantidades reguladas e o dia da ingestão também deve ser negociado. Por exemplo: sábado pode comer um doce, ou tomar um sorvete. Mas espere, espere o máximo!

Já pode dar mel?

O mel não é recomendado antes de um ano de idade pois pode conter um microrganismo chamado clostridium botulinum que no intestino do bebê pode se multiplicar e acabar gerando o Botulismo que é uma doença bem séria e grave. Após um ano, pode ser introduzido, porém com moderação, já que mel tem açúcar. Use sempre um mel certificado e de boa procedência.

Sucos de caixinha X refrigerante

Refrigerante é sem dúvida um dos piores alimentos do mundo ( se é que podemos chamar isso de alimento)! Refrigerante só tem açúcar e uma série de conservantes. Não se ganha nada de bom ingerindo isso.

Por outro lado, os sucos de caixinha hoje em dia estão sendo bem criticados também! A quantidade de açúcar contida em uma caixinha é enorme!

Então quem ganha a briga? A resposta é: Nenhum dos dois! Tenha preferência por sucos naturais feitos na hora! Você nem precisa adoçar! Deixe o docinho da fruta! Assim acriança acostuma com o  sabor! Se você precisar sair e quiser levar um suco, dê preferência pelos sucos integrais sem açúcar que o mercado hoje oferece. São melhores nutricionalmente.

Aproveite para melhorar sua alimentação e ainda ter momentos especiais com seu filho (a)! Faça a comida do pequeno ser a “comida da casa”!

Anúncios

Conte aqui o que você achou do texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s