Como Nasce o Amor Materno – Por Verônica Pataro

Há um tempo atrás postei aqui no Blog que começaríamos uma parceria com o Pipocas em Aquarela. Bom a parceria já acontece a um tempo, mas hoje, teremos o primeiro post da Verônica aqui no Blog. E ela escolheu um tema lindo para falar!

De agora em diante, a Verônica estará contribuindo com o 20 Minutos Pra Tudo quinzenalmente. Eu me sinto muito honrada com essa contribuição e espero que vocês gostem!

Então vamos ao texto!

Como nasce o amor materno?

Você já parou para pensar nisso?

Como nasce o amor materno? Esse amor que sentimos que nos consome desde quando ficamos sabendo que estamos grávidas, pra mim foi assim, no primeiro segundo, quando minha filha era ainda duas células, eu me sentia carregando o meu coração e meu mundo na barriga.

Não há como negar que o amor entre mãe e filho pode ser sentido desde a gravidez, mas ele vai muito além disso, pois o que poderíamos dizer do amor que nasce entre uma mãe e seu filho adotivo? O amor não é menor, é tão intenso como se ela tivesse o carregado por 9 meses.

E ao nascer? Quando o coloca nos braços pela primeira vez, o toque, aquela explosão de sentimentos, emoção, alegria, responsabilidade e o desejo de viver por eles, de dar proteção, afeto, carinho e muito amor. É tanto que não resistimos a tudo isso e choramos, choramos muito!

E posterior a isso, vem aquele amor da vivência, do vínculo que vai se formando com o tempo, para mim o primeiro foi a amamentação, que momento mágico, as mães que tiveram a dádiva de amamentar vão entender o que estou dizendo, cria-se ali um elo tão forte que é como se o cordão umbilical ainda existisse e unissem vocês de novo, saber que o seu corpo tem essa capacidade de alimentar o seu filho, é demais.  Como Deus é maravilhoso e perfeito!

Depois tem o cuidado, o bebê não fala, mas se comunica e entende muito bem a linguagem não verbal, por isso é tão importante o toque, abrace o seu filho, beije-o, pegue no colo, converse, sorria sempre, use palavras doces e expressões faciais amorosas, o seu bebê interpreta isso muito bem. No início muitas dessas manifestações de carinho vêm como cuidado, na hora do banho, de trocar uma fralda, de colocar para arrotar e de ninar.

O primeiro sorriso da minha filha aconteceu quando ela tinha 1 mês e meio, era ainda apenas um reflexo biológico, mas quando nós pais sorrimos de volta, fazendo aquela festa, tentando tirar uma foto do momento e lhe dando carinho, o cérebro do seu filho registra a informação de que sorrir é uma troca de amor, e dali por diante, esse momento mágico vai se tornando cada vez mais frequente, e o vínculo e o amor só vão aumentando.

Respeitar é uma forma de amor incrível, então ao cuidar e educar o seu filho, tenha sempre o respeito por ele, mesmo na hora de chamar a atenção, assim como nós, cada criança tem seu jeito de expressar seus sentimentos, tenha cuidado com suas palavras, elas podem machucar muito.

Enfim, o que eu gostaria de dizer é: Crie laços de afeto com o seu filho desde o início, não tenha vergonha e nem receio de beijá-lo, abraça-lo e dizer que o ama, o seu filho assim, se tornará um adulto mais amoroso e mais seguro também, pois mesmo quando ele perceber que o “mundo não é cor de rosa” e que existe coisas ruins e muitas por aí, ele também terá a convicção de que existe muito amor também.

“Mais amor por favor”, frase do projeto do artista plástico Ygor Marotta, que percebeu que esse sentimento anda muito em falta por aí.

Então a mensagem de hoje é “AMOR”, ame, beije, abrace, sorria, dê aos outros toda e qualquer expressão de amor que puder, principalmente ao seu filho, pois amamos ser mães!

Verônica Pataro Verônica é a mãe da linda Iasmim e autora do Blog Pipocas em Aquarela http://www.pipocasemaquarela.com.br

Anúncios

Conte aqui o que você achou do texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s