Alimentação Infantil X Saúde da Criança

Meu último post foi bem radical quanto a alimentação da criança ( quem quiser conferir clique aqui), isso porque como estávamos perto da páscoa e muitos me criticavam por não dar chocolate ao meu filho de 1 ano e dois meses. Por isso, resolvi escrever este post, para você mãe ou pai decidir o que é melhor para seu filho.

Não quero ser chamada de radical, não sou iludida, sei que sim, o Biel comerá doces, refrigerantes e afins um dia, mas sei que isso pode ser evitado o quanto conseguirmos.

Neste post, gostaria de passar algumas informações sobre saúde e alimentação, para que você decida o que é melhor fazer. Nós pais sempre fazemos o melhor para os filhos com o conhecimento que temos no momento, então, quero compartilhar um pouco com vocês.

Primeiramente, vamos falar da alimentação até os seis meses de idade. Ela deve ser exclusiva de amamentação, seja ela natural (leite materno) ou artificial (fórmulas infantis), isso quem recomenda é a Organização Mundial da Saúde. A criança até essa idade, não tem o aparelho digestivo bem desenvolvido, não apoia bem a cabeça e tem um reflexo natural de expulsar com a língua o que é colocado em sua boca. Quando introduzimos outros alimentos antes dos seis meses, a criança tem maior chance de desenvolver alergias alimentares, de engasgar, de ter alguma complicação intestinal, vale a pena esperar…

Após os seis meses, começa a introdução de novos alimentos ao bebê. E aí vem a nossa parte importante: CRIAR BONS HÁBITOS ALIMENTARES. Nessa fase o bebê é uma tela em branco, o que ensinarmos será o que ele fará.

Alimentação é hábito, pense no que você come desde criança. Exemplo, muita gente quando fica sem arroz com feijão sente falta e por que? Porque comia em casa, é um hábito do brasileiro.

A criança, não sabe o que são os alimentos, não sabe a diferença entre o brócolis e o chocolate, ela vai aprender conforme lhe é apresentado.

Crianças que tem uma alimentação equilibrada, se desenvolvem melhor, tem mais disposição, mais saúde, quase nunca adoecem. (leia aqui uma matéria da revista crescer sobre os segredos das crianças que não adoecem)

Então que tal algumas dicas de como melhorar e o que fazer para criar bons hábitos para as crianças? Vamos lá.

  • Primeiro crie o ambiente adequado para a alimentação. Desligue a TV, não atenda o telefone. Este é o momento da alimentação. A criança tem que aprender a importância de prestar atenção ao que come. Quando você come vendo TV por exemplo, você não presta atenção na comida nem na quantidade que come.
  • Deixe a criança pegar o alimento com a mão, sentir o cheiro, apertar… Assim ela aprende  a conhecer o que come. Quando ela pegar o alimento, fale o nome para ela.
  • Crie uma rotina. Tenha horários para oferecer o alimento a criança. Dê sempre neste mesmo horário.
  • Faça uma refeição colorida! Arroz, feijão, legumes, verduras e uma porção de proteína (carne, frango, peixe). Faça um prato colorido! Quanto mais cores diferentes mais nutrientes!
  • Ofereça frutas! Frutas no café da manhã, frutas de sobremesa! frutas no lanche da tarde, 4 porções de frutas por dia é um hábito excelente para seu filho!
  • Se você quiser dar algum alimento industrializado ou guloseima para seu filho, estabeleça uma rotina para isso também. Crie um dia da semana que ele pode comer um doce por exemplo, e deixe claro para ele que pode comer neste dia e uma quantidade específica.
  • Não use doces e guloseimas como recompensa para seu filho. Assim ele vai relacionar isso a algo bom, e sempre que estiver triste, vai querer um doce para ficar alegre.
  • Mude seus hábitos junto com seu filho! Mude sua alimentação, sua rotina! Aproveite para ter mais saúde com ele, afinal ele precisa de você por muitos anos.
  • Faça um prato bonito! A criança come com os olhos também!
  • Evite alimentos industrializados, congelados, enlatados, miojo, etc. Eles tem uma quantidade superior de sal maior, além de mais gordura e de conservantes e corantes.
  • Evite frituras, cozinhe com menos sal e mais temperos naturais (cebola, alho, ervas), evite temperos prontos (tem mais sal), use pouco óleo no preparo das refeições.
  • Coma junto com a criança e o que ela estiver comendo. Não adianta colocar uma prato lindo, cheio de legumes, verduras e não comer isso. A criança segue o exemplo de quem cuida dela.

Cuide da saúde do seu filho e da sua!

Espero ter ajudado um pouco!

Anúncios

Conte aqui o que você achou do texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s