Dicas úteis para Introdução de novos alimentos ao bebê

Toda mãe fica ansiosa com a introdução de novos alimentos ao bebê. Criamos muito expectativa sobre o momento e temos muitas dúvidas sobre por onde começar.

Eu sou nutricionista e tive muitas dúvidas também sobre o que era melhor fazer, por isso gostaria de compartilhar com vocês um pouco das minhas experiências nessa nova fase.

Primeiro, quero de dizer que sou a favor da introdução de novos alimentos a partir de seis meses de vida. Isso é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde e eu também acredito que seja melhor para o bebê, clique aqui e veja um post bem legal sobre motivos para se esperar até os seis meses para a introdução alimentar.

A alimentação dos seis meses a um ano é chamada de complementar, pois complementa a amamentação (natural ou artificial). O leite Materno ou fórmula ainda continua sendo a principal fonte de nutrientes e energia para o bebê.

E então? Por onde começar? O que fazer? Vamos lá!

  • Prepare o ambiente para o bebê e tenha uma rotina: coloque o bebê sentado,de preferência próximo a mesa onde se faz as refeições da casa,  longe de distrações como televisão. Crie uma rotina com o horário da alimentação. Esses são bons hábitos que você pode ir desenvolvendo na criança desde cedo.
  • Utilize utensílios de plástico (pratinho, potinho, colheres) sem Bisfenol ou BPA free. O Bisfenol é uma substância nociva, presente no plástico que ao ser ingerida pode alterar a produção de hormônios no organismo. Esses utensílios são um pouco mais caros, mas compensa o investimento.
  • Não se decepcione se seu filho fizer careta ou recusar o novo alimento. Isso é totalmente natural. Você está oferecendo um novo sabor, textura, temperatura. è normal que ele estranhe. Aqui vale a máxima: Paciência e Insistência!
  • Ofereça um alimento de cada vez e repita o mesmo 2 ou 3 dias. Assim ele conhece o gosto do alimento, aceita melhor e se tiver alguma alergia ou intolerância, você sabe o alimento que causou.
  • Comece pelas frutas (papa doce) e depois pela papa salgada (legumes) o ideal é que se espere de uma a duas semanas após as frutas para se iniciar a papa salgada.
  • Não utilize açúcar nas papas ou suco! O paladar da criança está se desenvolvendo, ele não precisa de açúcar para gostar mais de nada. O açúcar é extremamente prejudicial a saúde. Crie um bom hábito no seu filho!
  • Utilize pouco sal e pouco óleo na produção das papas. Novamente o paladar está se desenvolvendo, utilize vários temperos, como alho, cebola, ervas e deixe o sal de lado.
  •  Aproveite para mudar o hábito da casa, reduza o açúcar e sal das suas preparações, assim quando a criança for comer a “comida da casa” ela não estranhará e você ganhará mais saúde.
  • Não passe no processador ou peneira os alimentos (não liquidifique). Cozinhe bem e amasse com o garfo, dessa formar você ajuda na mastigação.
  • Evite cozinhar os legumes em panela de pressão, a alta temperatura da panela, destrói algumas vitaminas, deixando o alimento menos nutritivo.
  • Você pode congelar as papinhas. Utilize potes de vidro ou os de plástico livres de Bisfenol (BPA free). Identifique as papinhas, coloque do que é feito e a data, para que você possa variar o cardápio e utilizar as mais antigas primeiro.
  • As melhores frutas para se começar são: Banana, maçã, pera, laranja e mamão. Evite frutas como morango, Kiwi, abacaxi até um ano de idade. Essas são mais alergênicas.
  • Comece com batata, beterraba, cenoura, batata doce, mandioquinha (baroa ou batata salsa), como legumes, eles são mais adocicados e geralmente mais aceitos.
  • Quando for adicionar carne as papas, comece pelo músculo ele é mais nutritivo, cozinhe junto com os legumes ou utilize o caldo onde ele foi cozido nos legumes. Vários nutrientes passam para o caldo.
  • Não utilize mel para adoçar nada da criança. O mel não é recomendado antes de 1 ano (vale lembrar que não precisamos viciar o paladar das crianças com o doce).
  • Ofereça uma variedade de legumes e frutas para a criança, quanto mais ela comer e gostar de frutas e legumes, nessa fase, mais ela gostará desses alimentos mais tarde e terá bons hábitos!
  • Deixe a criança pegar o alimento! Deixe que ela pegue, amasse, coloque na boca! Isso faz com que ela conheça melhor o que está comendo e ajuda a desenvolver seu paladar.
  • Resista em oferecer guloseimas as crianças como: danoninho, gelatinas industrializadas, bolachas recheadas, chocolates, sorvetes, balas, refrigerantes,etc. A criança não precisa e não sabe o que são esses alimentos. Alimentos industrializados tem muito açúcar, conservantes, corantes que poderão fazer mal ao bebê. Novamente, crie bons hábitos alimentares!

Bons hábitos alimentares começam a ser desenvolvidos na introdução dos novos alimentos, tenha paciência, persistência,  invista no desenvolvimento de bons hábitos, mude os da casa se não estiverem bons, aproveite para melhorar sua saúde e de sua família neste momento. A criança daqui a pouco irá comer a comida que você come, se você comer mal, irá desenvolver isso nela também.

Anúncios

Conte aqui o que você achou do texto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s